domingo, 18 de setembro de 2016

Talvez ... até além de sempre.

Quando a dor da tristeza é maior que o tempo,
Não há caminhos nem distâncias, Ir, ou ficar
É o mesmo que nada ser. As lembranças
Ficam vivas, até as palavras um dia ditas,
Que deveriam perder-se no esquecimento
Por serem apenas palavras, se fazem mais,
Por vezes se fazem gritos, outras, gemidos,
Onde a alma em doloroso chorar se perde toda.
Detalhes se fazem histórias e até lágrimas.
Se fazem sonhos que nem sonhados foram.
Tento encontrar caminhos por onde não passei,
Horizontes que nunca vi. Ouço a alma pedindo,
Em orações vãs, que fuja do que ainda sou.
Como fugir de mim se a dor que senti ontem
Será a mesma dor que vou sentir sempre?!
Porque para sempre será também a saudade.
Um dia me esqueci de mim... pra te viver.
Talvez, até mesmo além de sempre...


José João
18/09/2.016


3 comentários:

  1. Toda vez eu digo para mim mesma que "esta será minha poesia preferida de Jose Joao", mas entro em contradições e me perco quando em cada palavra solta aqui pedaços meus trazem lembranças e saudades. Esta me tocou tão profundamente Joao!!! Veio numa hora tão precisa, tão finda, que meu muito OBRIGADA por vc existir não é o suficiente para esta esperança que me destes e neste instante!!! Saiba que suas palavras jamais são lançadas ao vento, que elas acolhem pessoas que não conhece, que captura alguns, e dar animo a outros. É assim que me sinto. OBRIGADA JOSE JOAO, DE CORAÇÃO.

    ResponderExcluir
  2. Mariane, você me deixou sem palavras. Eu é que lhe agradeço de coração. obrigado. Abraços.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...