sábado, 24 de setembro de 2016

Deixa

Deixa, pelo amor de Deus, teus sonhos comigo.
Deixa que eles se façam vida dentro de mim,
Me embale os dias, se façam eu, se façam nós.
Deixa que tua voz, em meus pensamentos,
Se façam melodia a me enganar que estás aqui,
Que juro, num acreditar supremo, que sou teu,
Na mais verdadeira magia de um perfeito fingir.
Te chamo aos gritos, em desesperado sentir  
Nessa minha saudade infinda e quase eterna.
Me visto em lágrimas, na angustia de tua ausência,
Me faço submisso a essa vontade louca 
Sem que me importe com os outros amanhãs,
Que nem serão amanhãs se essa saudade 
Não estiver gritando dentre de mim, o teu nome.
Deixa, amor, todas as lembranças do que vivemos,
E se me fizerem chorar, deixa que as lágrimas
Escrevam suavemente em meu rosto o teu nome,
Não que eu precise para que possa te lembar
Mas que saibam que nunca fui além de ser
Todo e plenamente teu.

José João
24/09/2.016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...