terça-feira, 30 de agosto de 2016

Versos tristes ...não é minha a culpa

A culpa não é minha se meus versos são tristes
E cheios de mim. Não é minha a culpa, é da poesia
Que se permite ser escrita assim. A culpa ...
Também é das palavras que escrevem tristezas,
Não sabem ficar alegres, não sabem sorrir
Nos versos, não sabem correr, brincar de inocência,
Se fazem poucas, se fazem tímidas, só gritam
Se alguma tristeza, trazida por algum adeus...
Ou uma saudade maior que todas as saudades
Precisem ser gritadas, para que até o eco dos gritos 
Sejam tristes e, voando ao tempo, se façam prantos.
Não me culpem se os versos se escrevem tristes,
Se as poesias choram com suas próprias lágrimas,
Se as rimas se perdem entre o meio e o final do verso,
E as entrelinhas sejam pedaços escondidos de mim
Que contam vazios, em versos que não têm fim.
Não me culpem se a solidão constante e plena,
Se o silêncio tão comum num coração carente
Façam essa dor por maior que seja uma dor serena
Como se dor não fosse dor, fosse um sentir diferente


José João
30/08/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...