quinta-feira, 16 de junho de 2016

Depois da tristeza...

Sempre se diz, talvez para consolar a alma,
Que depois das lágrimas, haverá de vir sorrisos,
Mas esquecem-se de dizer... até quando virão
Os prantos! A mim se fizeram tantos, que a vida,
Neles se encharca, e os sorrisos, se perderam
No tempo, ou pelos caminhos onde não passo.
Fiz de mim duas metades, uma cheia de tristezas
(dessas que sempre dizem; um dia passará)
A outra, repleta de vazios, sem nem pensamentos,
Na esperança que um dia (e tudo parece em vão)
Momentos cheios de sorrisos, sem lágrimas,
E sem nenhum adeus venham deixa-la completa,
E tomara, assim me encontre comigo mesmo.
Cansado, sentei no tempo, vendo as horas
Passarem lentas, sentindo a alma ajoelhar-se
E aos prantos, rezar orações vazias, sem sentido,
Num doloroso silêncio, desses que só se sente
Quando se está na mais completa e plena solidão,
Desses que nem a mais terna saudade faz passar
A dor. Assim, espero que, depois das lágrimas,
Me venha, pelo menos, o pedaço de um sorriso,
Mesmo triste, que alguém tenha perdido por aí.


José João
16/06/2.016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...