quinta-feira, 23 de junho de 2016

Amanhã talvez...

Hoje não estou pra nada...as palavras se foram...
As poesias se esconderam por aí, não sei onde,
Se desencontraram das tantas saudades,
Os versos, cheios de vazios, voaram soltos...
Fugiram, devem ter ido procurar outras tristezas,
As minhas são tão antigas que se cansaram
De conta-las, faze-las histórias e... se foram.
Afinal, seriam histórias repetidas, das tristezas,
Das perdas, dos adeus, das carências, todas elas,
Que nunca se foram e se parecem tanto!
Apenas são diferentes as lágrimas que as choram,
Mas todas as lágrimas se parecem, só a alma
Da gente sabe a diferença, logo, na poesia,
Todas elas seriam iguais, por isso não estou
Pra nada, nem pra chorar, nem pra sentir saudade,
Muito menos para escrever versos, poesias,
Seriam só fragmentos, pedaços soltos de mim,
Não teriam sentido, seriam versos incompletos
Poesias inacabadas... amanhã talvez...quem sabe?

José João
23/06/2.016



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...