segunda-feira, 9 de maio de 2016

O que sou agora

Estranha sensação esse vazio dentro de mim,
Essa solidão gritando dentro do silêncio
Palavras que não escuto, que apenas sinto,
Nenhum sonho pra dizer que ainda me resta
Um pedaço da vida que vivi um dia.
Nenhum acontecer que me faça lembrar
Que os amanhãs existem. Tudo se faz tão pouco!
Menos essa tristeza, que brinca de fazer lágrimas,
De escrever com a saudade, molhada em prantos,
Versos que não sei falar, nem escrever, só sei chorar.
Esse me sentir só, essa falta de mim mesmo,
Essa carência nua de qualquer pudor a me tomar,
A me fazer mendigo, pedindo um resto de olhar,
Um pedaço de sorriso que ninguém quis,
Um aceno como  se dissesse um até logo,
Um... vou voltar. Nada, só essa angustia...
Louca, desvairada, me tomando os sentidos
Numa demência tamanha...tanta... que digo
Palavras soltas, e a alma jura que é teu nome


José João
09/05/2.016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...