quinta-feira, 5 de maio de 2016

Meus versos...pedaços de mim

Algumas vezes nem sei se são minhas
As poesias que escrevo. As vezes me perco
Nos versos que se tomam de mim e por si
Se fazem. Alguns se fazem tristes, perdidos,
Cambaleando na poesia como fossem versos
Bêbados, embriagados de prantos antigos
Com gosto da angustia que a alma chora.
Outros correm nas linhas e entrelinhas,
Risonhos como criança que nem sabe
Porque ri, Me ensinaram sorrir, mesmo
Com os olhos cheios de lágrimas...
Sorrisos que ainda fingidos, parecem sorrisos
(E há quem acredite, quase ninguém lê
As poesias com a alma) Outros, são versos
Cheios de solidão, de rimas cansadas e rotas
E o pensar querendo alinhavar palavras soltas
Que nada dizem, bem melhor seria o silêncio.
E assim, meus versos escrevem a poesia
Remendando pedaços de mim.


José João
05/05/2.016





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...