segunda-feira, 16 de maio de 2016

Essa eterna maneira de te amar!

Onde estás? Te vejo dentro dos meus sonhos,
Sinto minha alma repleta de ti. Te sinto no pulsar
Forte do coração como se fosse um grito
Chorando tua ausência. Te sinto em cada lágrima
Que choro. Um desespero me toma, me sufoca, 
Me enche de loucas vontades... de correr no tempo,
Sem rumo, sem estradas, sem nenhum lugar pra ir,
Uma angustia! Na boca um gosto de saudade,
Os lábios se contorcem como se quisessem
Rezar uma oração, mas só sabem dizer teu nome.
Nos olhos, que a alma usa pra te procurar,
Apenas o pranto. Choram sem nenhum pudor,
Nem mais se preocupam em te buscar, choram...
Apenas choram essa dor tão doída que não passa.
Essa tanta saudade de ti, fazem minhas mãos,
Em desespero, tatearem o vazio buscando teu rosto,
E meu corpo, treme na convulsão de um soluço
Que me sai cheio de dor...cheio dessa falta de ti.
Não sei onde estás, mas nunca saíste de dentro de mim
E ficarás... até quando a eternidade permitir.


José João
16/05/2.016



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...