quarta-feira, 6 de abril de 2016

As vezes... amar é uma saudade infinita

Minha alma, não sei onde, ao fazer-se
Íntima da tua, se entregou tanto que quase
Se perdeu de mim, te olhava com meus olhos,
Te sorria com meu sorriso, pensava em ti
Com meus pensamentos, até me fazia sonhar
Teus sonhos! Se entregou toda e tanto...
Que nas minhas orações ela rezava teu nome.
Me fez esquecer momentos que vivi antes
De te conhecer, Haviam lembranças, sonhos,
Haviam também vazios, angustias, saudades...
Ah! Essa minha alma! Fez tudo, e mais ainda
Para que o esquecimento engolisse o antes,
E a mim, ela dizia sorrindo: tudo começou
Apenas agora. Me exigia que desse flores,
Que escrevesse poesias, que inventasse
Outros olhares, sorrisos novos, por que ela
Te fez especial. Mas para os amantes,
O amor perfeito continua na saudade,
Sempre tem aquele dia difícil de viver...e aí...
Bem, aí tudo ficou triste, minha alma
Se perdeu da tua, e agora ela e eu
Choramos juntos a saudade que deixaste


José João
06/04/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...