quarta-feira, 16 de março de 2016

Ontem

Ontem ouvi tua voz dentro do meu silêncio,
Te carreguei nos meus sonhos, te fiz estrada,
Te fiz caminho, para encontrar outra vez minha alma,
Perdida dentro do angustiante vazio de mim.
Ontem te fiz canções, chorei tuas lágrimas, me busquei
Em tua lembrança, nos momentos que ficaram
Dentro da saudade que não se vai nunca.
Brinquei de esconde-esconde com nossos sonhos,
Ia busca-los lá dentro da alma, guardados com carinho,
Como se fossem pedaços únicos de um passado
Que não passa, está sempre como se fosse ontem,
Para que a demência do esquecimento se esqueça
De encontra-lo. Ah! Ontem, até escrevi poesias!
Fiz rimas de nós dois, rimei coração com paixão,
Rimei flor com primavera, tão mágico foi o ontem!
Os poemas brincavam nos olhos, no tempo,
Brincavam de se fazer criança e correr dentro de mim
Na ansiedade de se fazerem ainda nossa história,
Ontem, foi um ontem mágico em que um sorriso 
Flertou com a tristeza e nasceram lágrimas ...
Brincando de te desenharem no meu rosto.

José João
15/03/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...