segunda-feira, 14 de março de 2016

As vezes o passado é tão presente!

De muito, muito, muito longe, uma canção
Vem cantada no silêncio da saudade
Dizendo nomes que nem lembrava mais,
Mas agora, cada um nome se faz uma lágrima
Cada um se faz uma história,cada história um adeus.
Tudo se confunde, são tantos, os momentos,
Alguns se desenham inteiros no pensamento,
Fazendo a dor ser mais doída, Outros se fazem 
Fragmentos, sonhos quebrados em pedaços,
Na desordem do lembrar, do sonhar e do chegar.
Quantas vezes tentei aumentar essa distância
Fazendo do tempo, espaço para correr. fugir,
Me escondendo atrás de outras histórias novas, 
Mas nada apaga o que foi tão verdadeiro,
Tudo se acende na nitidez da existência
De cada um nome, cada olhar, cada sussurrar...
Tudo se faz tão vivo, que as vezes até duvido
De que são apenas lembranças.

José João
13/03/2.016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...