terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Dores que só sei sentir

É uma saudade estranha, essa dor tamanha
Que apenas sinto sem saber porque,
São momentos eternos de uma saudade que vem
De onde, não sei, sei apenas que dói, sei apenas sentir.
Tudo se faz tão pouco, a beleza se esvai em densa
Penumbra como fossem lágrimas que choro
Sem querer chorar...mas é mais forte, me invade,
Me toma de mim, se faz uma força que me domina,
Essa saudade louca, estranha que não sei de quem é.
As vezes me deixo ser levado a um mundo
Que não sei, e como poesia me escrevo em versos
Me desnudo, descubro outro mundo onde não sei viver.
Não sei se é a solidão, vindo talvez da carência,
Da falta de um olhar que ninguém nunca deu.
Me perco de mim em sonhos que um dia queria sonhar
Desejos ardentes, vontades dementes, até insensatas
Por tão impossíveis de acontecer. Me olho por dentro
E de dentro de mim, me vejo chorando saudades perdidas
Em dores sentidas de adeus que ouvi e não quis entender

José João
09/02/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...