sábado, 13 de fevereiro de 2016

A saudade só é bela para os poetas

Saudade, não é dor, é só mesmo saudade,
É a beleza de sentir o coração pulsar descompassado,
É sentir o sufocar de um soluço, é a beleza da volta
De momentos que foram vividos e nunca esquecidos.
Saudade são versos declamados pelos olhos,
Escritos no rosto por lágrimas reluzentes que brincam
De enganar alma dizendo que nunca houve um adeus.
A saudade não deixa vazios, se faz de sempre,
Não escolhe momentos, está em todos eles,
Não escolhe lugar, no ir ou no ficar faz estradas 
No pensamento, eterniza o tempo, não permite
O esquecimento caminhar entre sonhos ou lembranças.
Ah! Essa saudade que nunca vai! Brinca na poesia
Que a alma, muitas vezes chorando, declama em silêncio.
Nas noites se deixa ficar ajudando a apagar os vazios
Que a ausência deixa ao se fazer dor. Saudade...saudade
E  a certeza de que o amor  apenas trocou de nome
...mas toda essa beleza, acreditem, é invenção dos poetas
A saudade dói, arde no peito e fere mortalmente a alma.


José João
13/02/2.016



Um comentário:

  1. Verdade, saudade dói mas, é o preço que pagamos por termos vivido momentos únicos, que com certeza ficarão para sempre em nossas memórias.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...