sábado, 2 de janeiro de 2016

Uma única lágrima para chorar

Para a eternidade, os anos devem ser pequenas 
E sutis lágrimas (se forem lágrimas). Para mim, 
Cada ano, é uma longa lágrima que nem sei 
Como consigo chora-la! Não fosse as tantas
Saudades feitas pelos tantos adeus que ouvi sem querer,
Não faria do ano, apenas uma lágrima para chorar 
Todas as dores de um só vez, como se fossem orações
Contantes e perenes por pecados que não têm perdão.
Talvez, durante toda essa minha longa lágrima,
Apenas um pedaço dela, o menor, seja menos triste,
É na primavera, quando as flores sorridentes alegram
A minha tristeza, deixam-na menos triste, ou pelo menos,
Essa longa e interminável lágrima fica colorida,
Fingindo pra mim uma alegria nas reluzentes pétalas
Das flores, no gorjeio dos pássaros, mas alguns,
Ouço nitidamente, são tão tristes como os meus...
Os meus se se fazem nas poesias,  que mesmo 
Sem melodias são cantos chorados pela alma...
E é ela que faz do ano...apenas uma única lágrima.

José João
01/01/2.016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...