segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Sorrir, minha outra maneira de chorar

Hoje não quero chorar com lágrimas, são tão frias,
Tão previsíveis. Hoje quero chorar diferente,
Quero chorar sorrindo, esse sorriso de soluços largos
Que ninguém sabe se é dor. Hoje quero ser palhaço,
Brincar de gargalhar entre as saudades e sonhos
Que ficaram para trás, cheios da angustia de um adeus
Que nunca disse, mas que se fez verdade, cruel verdade.
Mas resolvi fazer de mim, pelo menos hoje, um poeta,
(Poetas e palhaços se parecem, mentem a dor que choram)
Desses que dizem as verdades tristes e ninguém acredita,
Desses que fazem da verdade uma mentira fingida...
Cheia de falsos risos, de risos mentirosos que dizem
Na alegre tristeza de um rosto (hoje sou um palhaço)
Ah! Como cansa essa alegria de ser feliz! 
Na mais perfeita e mentirosa verdade da alma.
Hoje, apenas meus olhos não conseguem chorar,
Estão cansados e lhes proibi o pranto, chega de lágrimas
Deixa que os sorrisos se preocupem em chora-las
Para alguma coisa eles têm que servir.
Mas até os sorrisos ficaram tristes!

José João
11/01/2.016



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...