segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Manias da saudade

As vezes a gente sente saudade sem saber porque,
Ela chega do nada, entra e fica dentro da gente, e dói.
Vai a alma procurar nos guardados, até distantes,
Os caminhos pelos quais ela chegou, ou que adeus
Foi lembrado...mas não encontra nenhum momento
Que fizesse essa saudade tão descabida e fora de tempo
Chegar tão forte, se ao menos não fizesse chorar,
Não sufocasse tanto, não fizesse os olhos, lacrimejantes,
Procurarem em caminhos, em horizontes distantes...
Sonhos que nem existiram, verdades que nunca se fizeram.
Mas ela chega ...dona do tempo e da gente, dona dos olhos,
Sem cerimônia nos comprime a alma, traz a tristeza...
Que sempre vem acompanhada da angustia, faz morada,
E chega também uma tanta amargura como se faltasse
Uma parte de nós, como se um imenso vazio
Estivesse dentro da gente, se ao menos se soubesse
Por qual adeus ela chegou!...Mas as vezes, acho,
Ela vem mesmo apenas por ser saudade

José João
11/01/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...