terça-feira, 19 de janeiro de 2016

A poesia que não pude escrever

    Meu Deus...onde estão o lápis e o papel?
Estavam aqui, eu os coloquei aqui, agora que preciso
Não encontro e...a poesia está quase completa
No pensamento, mas...ah! Sim o caderno...está aqui...
Mas não!!... Não tem uma folha limpa! Não é possível!
O que faço? Onde estão o papel e o lápis? Por Deus!
A poesia começa a ir embora, começa a apagar-se
No pensamento, logo essa poesia, que vinha gritante,
Eloquente, cheia de sentido contando em versos completos,
Todas as minhas aflições, saudades, falando de mim.
Decepção e tristeza, não encontrei lápis nem papel,
E a poesia se foi...aumentou o vazio de dentro de mim,
Uma sensação de perda. Ah! Um misto de angustia
E ...será raiva que estou sentindo por perder uma poesia?
Ela dizia tudo que sinto, do desespero da saudade,
Dos adeus que ouvi e disse, sem  querer dizer, nem ouvir.
Minha poesia se foi, e nunca mais volta, perdi.
As poesias não voltam. Como agora vou lembrar
Tudo que senti, toda essa falta de mim mesmo!
Toda essa necessidade de escrever essa poesia!
Que tristeza...não consegui escrever minha poesia!


José João
19/01/2.015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...