sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Fingir...é uma mentira mentirosa

Não quero cantar canções nem fazer versos
Que minha alma não saiba cantar ou declamar.
Não quero falar te amo sem que a alma sorria
Ao me ouvir dizer, e se entregue toda e plena
Àquilo que meu coração grita num pulsar forte,
Sem  que os olhos, em alegre regozijo, sorriam...
Com um olhar infinitamente cheio do sentir,
E deles, um  terno e doce dizer, grite em silêncio,
O que a alma repleta de um divino tudo ser
Se entregue, num entregar-se sem perguntas.
Nem na dor, ou na saudade, não quero chorar
Lágrimas que não sejam sinceras, que não saiam
Dos olhos como palavras ditas e, verdadeiras,
Se mostrem ao mundo dizendo de mim,
Naquele momento, o que sou ou o que sinto. 
Não quero mentir meus sentimentos,
Nem esconder a verdade do que sente
Minha alma, cheia de histórias, muitas tristes,
Outras coloridas, mas sempre cheias de mim.
Que todos os meus versos tenham sido vividos,
E que as verdades não sejam mentiras fingidas,
Nem...que minhas mentiras sejam... mentiras...
Sintam como estou...sorrindo nesses versos...

José João
06/11/2.015


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...