quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Não era rotina...eram detalhes

 Aprendi viver depois das perdas, da carência...
Dos vazios que me sufocaram quando fiquei só.
Aprendi  viver depois de todas as angustias.
A vida, como ela é, me ensinou a ver que detalhes
São maiores do que se pensa, por vezes são maiores,
Bem maiores que os dias, e como reclamava deles!
Pareciam todos iguais, manhãs, olhares, noite, sono,
Lamentos sussurrados, palavras perdidas ou não ditas,
Beijos que pareciam ser de ontem, apenas lábios,
Cansaço do dia, olhares que se encontravam ser rir,
Sem quase dizerem nada, um silêncio que não entendia,
Que apenas ouvia sem sentir, carinhos cansados
Pelo cansaço do dia, tudo era igual, até os lugares
Na mesa, os talheres, a toalha... a mesma de ontem,
O mesmo sabonete, o mesmo perfume na fronha,
Os carinhos, os abraços e beijos de tantos anos, 
Um bom dia, sempre no mesmo horário...
Tudo parecia tão igual, que não valia mais a pena...
Agora sinto como a vida ensina, como o detalhes
São cheios de vida, de sentimentos, mas dor mesmo
É sentir a rotina que tanto reclamei...se fazendo saudade...
Uma angustiante saudade, dessas que dói na alma.

José João
02/09/2.015




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...