sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Hoje as palavras fugiram de mim

Não sei o que está acontecendo comigo, com as palavras,
Chegam saudades, chegam lágrimas, o vazio se faz infindo
Dentro de mim, se faz maior que eu, os momentos 
Se arrastam preguiçosos, histórias vividas, hoje perdidas
Me chegam em tantos fragmentos que misturo lembranças,
Troco nomes, choro dores que já não eram para ser choradas,
E as palavras...essas se perdem no tempo, fogem de mim,
Se escondem da minha vontade de escrever versos...
Contar essa angustia que sinto agora, gritar na poesia
Essa tristeza que preciso esconder para, pelo menos, fingir,
Mentir pra mim mesmo que isso não é dor...é só saudade.
Meus pensamentos se perdem na confusão do tempo,
Me perco nas datas, nos dias, e as angustias sentidas
Se fazem de sempre... a alma chora qualquer dor...
Como se importante não fosse chorar a dor que sente
Mas apenas chorar, como se assim, no meus rosto,
As lágrimas escrevessem em silêncio, as poesias
Que as palavras se recusam  escrever


José João
21/08/2.015


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...