terça-feira, 7 de julho de 2015

Lágrimas também são poesias

 Lágrimas...lágrimas e lágrimas, são versos mudos
Que contam, no silêncio do tempo, a história 
De uma alma. São segredos gritados no rosto,
Sem que ninguém entenda, outras vezes são orações
Que se reza sem palavras, no angustiante desespero
De uma solidão que se faz tão perversa quanto viva.
Lágrimas também são belas poesias declamadas
Ou escritas num rosto triste, cheio de saudades
Que brincam de fazer os lábios se contorcerem
No rascunho de um sorriso que não passa 
De um soluço fingido, num morder de lábios
Que mostra  sutilmente a dor que se sente.
Lágrimas, poesias vivas, declamadas, gritadas,
Na eloquência de um silêncio onde só a alma
Pode ouvir e entender, é a tentativa de fazer-se
Sentida. As lágrimas são versos vivos...
As poesias são histórias verdadeiras que ninguém
Acredita que aconteceram...mas se escritas 
Com lágrimas, a dor mostrada pelos olhos dizem 
A  verdade da dor vinda da alma que a poesia...
...Conta... com lágrimas


José João
07/07/2.015





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...