terça-feira, 24 de março de 2015

Acho que é essa falta de ti.

Eu sou feito de saudades, distâncias e sonhos,
Sou feito de poesias tristes que choram lágrimas
Em cada verso como fossem palavras não ditas
Porque solidão e silêncio não permitiram sair a voz
Que, tímida, se escondeu entre os vazios que ficaram
Vivos depois de um adeus que se eternizou na alma,
Se fez história, se fez de sempre, de prantos e dores.
Sinto falta dos momentos que não vivi, todos eles,
Que nem sei por onde hoje estão, falta dos beijos 
Que não dei, dos olhares que esqueci, das palavras
Que nem lembro mais. Ah! Quanta falta de mim!
Também sou feito de silêncio, desse silêncio
Que chora sozinho, se esconde num canto da alma
Como se fosse para lembrar o que precisa dizer
Mas se perde já no desejo de se fazer voz.
Sou feito de pedaços, de ontens quase esquecidos,
De amanhãs que não sei o que trazem, de saudades
Que choro, de saudades  que ainda vou sentir...
Mas acho que sou feito dessa falta de ti.

José João
24/03/2.014






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...