quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Minha alma e eu

Não vou compor versos que a alma não aceite
Que dentro deles esteja o que nós dois sentimos,
Não vou fazer poemas em que ela não se sinta
Toda dona deles do que choramos e vivemos 

Não vou fazer versos que a alma diga que minto
Não seria justo, nós dois amamos e sofremos
Meus são os olhos, dela as lágrimas que choramos
Minha é a voz, dela a canção que nós cantamos

Sempre que disse amo, apenas a voz foi minha
Vem lá de dentro, vem todo de dentro dela
Que sofre mais que eu se o amor briga com ela

Nunca amei sem que ela comigo não amasse
Sempre me entreguei à sua toda e plena vontade
Amamos, choramos juntos, é ela minha verdade.

José João
11/02/2.014

Um comentário:

  1. Esse amor sincero, a alma vai ter que aceitar...
    Gostei muito, José.
    Beijo e um ótimo dia!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...