quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Uma tristeza só minha

Lá fora, um silêncio gritante
Como se tudo estivesse triste,
Como se até o tempo estivesse chorando.
A brisa parecia soluçar em triste agonia,
Como se tentasse cantar uma canção
Sem encontrar a melodia. Um trinado
Distante, um gorjeio cheio de saudade
Deixava a tarde mais triste ainda,
E eu, me debruçava sobre minhas lágrimas
Que teimavam em molhar os versos
De uma poesia que insistia em não se fazer,
Se deixar incompleta ou fazer-se apenas
Um verso...com teu nome, e assim
Se fazer uma poesia completa e viva.
Deixei que a saudade tomasse conta de mim,
Me pusesse no colo, afagasse minha alma,
Me trouxesse os sonhos que sonhei contigo,
Trouxesse, pelo menos, pedaços de mim
Repletos, completos de ti, cheios de nós,
Mas foi a solidão quem veio, e trouxe...
Essa tristeza que é só minha.


José João
13/01/2.014




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...