quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Tempo e distância...tão passivos para a saudade!!

Dizem que a distância faz esquecer, não sei porque dizem!
A distância entre os caminhos, a distância do tempo,
Que falam, levam os sonhos, pensamentos, para um lugar
Lá onde o esquecimento lhes cobre de demência,
E tudo fica tão longe que nada pode traze-los de volta.
Assim dizem, mas os meus são diferentes, não passam nunca,
Ficam dentro de mim, como se estivessem no sangue,
Pois se os lembro, todo meu corpo treme ansioso,
Minhas mãos se juntam como se rezassem uma oração
De clemência, meu coração pulsa desesperadamente,
Até minha alma sua aos cântaros, tanto que são meus
Olhos que lhe permite jogar ao tempo seu tanto desespero.
Se a distância e o tempo fizessem realmente esquecer,
De que serviria a saudade? Se é ela a mais bela  mania da alma,
Sentir o que não é mais pra sentir. É permitir a magia
De alguém dentro de nós, levar pra longe um pedaço
De nós mesmo. A saudade me ensinou, que tempo e distância,
(pra ela) são tão menores, que ela o faz de inexistentes 
No coração dos verdadeiro amantes. 


04/12/2.014 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...