sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Nem sempre amar é ser feliz

As vezes amar não é o mesmo que ser feliz,
Algumas vezes é apenas viver um sentimento
Que tira um vazio dolorido de dentro da gente
Mas deixa um outro, cheio de desejos e carência. 
As vezes dizer, te amo, é dito no silêncio da alma,
Como se fosse uma oração que só quem sente
Sabe rezar. O coração bate descompassado
Como se cada pulsar fosse um grito de angustia
Fazendo eco na alma, que em desespero, pergunta:
Porque? Porque tenho que derramar lágrimas
Por amar tanto? Amar...amar...as vezes é escrever
Uma história triste de apenas um coração, 
De um sonho que se sonha só, de um amanhã vazio,
Em que a verdade se faz apenas uma: Solidão.
O pensamento fica ocupado com apenas um pensar,
E todos o lugares ficam tristes, sufocantes, sem cor,
A saudade rói a alma, a saudade do que é impossível
Se faz maior que todas as saudades, se faz eterna,
Mais intensa, porque a esperança está morta.
E o silêncio fica cheio de palavras que não dizem
O que se quer ouvir...e o amor se faz dor...
Essa dor tão difícil de viver.

José João
14/11/2.014



Um comentário:

  1. José João, achei incrível essa tua poesia.
    Em meio a tantas poesias falando do lado cor de rosa do amor, tu traz um texto que é muito mais realista aos românticos.
    O senhor me dá permissão de postá-la em meu blog, claro, com os obrigatórios créditos?
    Beijos e boa semana.
    Já estou te seguindo.

    http://colunadami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...