quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A mudez do pensamento

Pensamentos, sonhos, ilusões. Tudo vagam por aí,
Vão por entre os desesperos, angustias e tristezas,
Brincam com o tempo, voltam, lá atrás,
Quando os pensamentos eram verdes, os sonhos,
Coloridos e as ilusões se faziam verdades, 
Eram apenas sonhos possíveis que se faziam de ilusão.
Hoje meus sonhos se fizeram vazios, pedaços áridos
De mim. Os pensamentos se perderam nos tantos adeus,
Ficaram silenciosos, moribundos com preguiça de pensar.
As ilusões, antes sonhos possíveis, se fizeram ilusões
Verdadeiras, dessas que não acontecem nunca,
Se perpetuam na alma fazendo a tristeza perene
E a alma submissa à vontade de chorar sempre,
Como se tudo em sua volta fosse feito de pranto.
Sem sonhos e sem ilusões, a vida se faz tão pouca,
Que tudo se resume em apenas viver, viver apenas,
Respirar pela obrigação de respirar, apenas isso.
Nem falar não precisa, é tanto o vazio
Que até o pensamento se fez mudo por tão demente.


José João
16/10/2.014



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...