sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Em mim, uma criança é quem chora

Deixem que sinta essa dor que é só minha
Tenho o direito de senti-la, afinal, procurei
Fui eu que, sem perguntas, me entreguei...
Agora choro essa dor...dor que nunca chorei

Me deixem ser criança e chorar ao tempo,
Sentir o peso de um adeus que nunca disse
Culpa do destino, fez a vida em desalinho
Me perder nos passos e voltar a ser menino

Então, por um momento apenas, deixem
Que chore essa dor...dor de alma carente
Dor de saudade que chega assim de repente

Em mim, eu sei, sempre morou uma criança
Que se entregou a vida, como se fosse brincar
Para um dia, pelo homem, ela inocente, chorar


José João
01/08/2.014




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...