segunda-feira, 30 de junho de 2014

Choro...e é culpa tua também

Talvez tenham sido teus olhos, divinos e brilhantes,
Ou tua voz, sussurrante como vento de outono,
Macia como o sussurrar do rio cantando inocente
Uma canção perfeita, escrita sem palavras,
Só com notas musicais desconhecidas em harmonia única
Com o cantar suave do vento nas folhas que brincam
De dançar presas em seus galhos,  só até a primavera.
Talvez tenha sido teu perfume com gosto de amor,
Ou teus carinhos cheios de ternura infinda
Deixando no corpo o gosto de mais e na alma
O desejo de que cada momento se fizesse eterno.
Na verdade não sei, não a sei se foi teu toque
De fada divina...ou de anjo, daqueles anjos
Que se ocupam de apenas ensinar a amar,
Daqueles que entram no coração da gente, e ficam,
Invadem a alma e lá habitam como se tudo
Fosse para sempre. Sei que mudaste pensamentos,
Momentos, sei que me ensinaste a sorrir, amar...
Mas também sei, que apesar de tudo, essa dor
Que sinto, essa saudade que dói até na alma
É culpa tua também.

José João
30/06/2.014

Um comentário:

  1. Meu querido amigo

    Há amores assim que ficam tatuados a fogo no corpo e na alma.
    Como sempre adorei ler-te.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...