sexta-feira, 23 de maio de 2014

Brincando de viver

Aprendi a viver...sozinho, brincando com minhas dores,
Correndo com a solidão em jardins vazios, mãos dadas,
Sorrindo lágrimas, fazendo versos sem rimas e sem  histórias.
Aprendi brincar de esconde-esconde com a tristeza...
Que sempre me encontra escondido dentro do vazio de mim.
Aprendi ser só, a me ouvir, a me debruçar sobre meu ombro,
.E me falar  palavras que ninguém nunca me disse,
Aprendi a ouvir meus soluços como se fossem canções
Que o tempo canta para acalentar a dor que fica como saudade,
(A solidão permite a dor ser acalentada pela canto do tempo)
Aprendi a colorir minhas lágrimas...cor de pedra,
E como pedras se arremessam para fora de minha alma,
Furiosas, gritando blasfemas e... mais sólidas ficam,
Quando se misturam com a violência de um olhar furioso
Que por nada ver se perde na distância de uma estrada vazia
Esperando até mesmo uma sombra... que nunca vem.
Aprendi a ser só e por tanto ser, dou adeus ao nada
Para sentir...pelo menos uma saudade.


23/05/2.014







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...