segunda-feira, 14 de abril de 2014

Essas coisas do coração

Desde muito o tempo me fala de ti, acho mesmo
Que desde sempre, antes de te conhecer ele já falava
Que existias, me fazia sonhar contigo, ir te buscar
Em horizontes ainda desconhecidos, não me dizia teu nome,
Nem a cor dos teus olhos, não me fazia ouvir tua voz,
Nem sentir o gosto de teus lábios, mas gritava
Para minha alma a presença da tua, talvez, até acho,
Fazia meu coração pulsar em compasso com o teu.
Desde sempre te senti, pensamentos me vinham
Como se estivesses bem aqui, pertinho, dentro de  mim.
Um dia, como se fosse uma luz passageira, brilhante,
Dessa luz que passa e fica, que nunca se vai,
Dessa luz que aquece e ilumina a alma, essa luz
Que vai indo sem deixar rastros, mas que se sabe
Vai existir para sempre, em algum lugar distante,
E num lugar perto, bem dentro da alma da gente,
Assim te fizeste, uma luz que vai e não passa,
Uma luz que vai mas fica dentro dessa incoerência bela
E divina da beleza do amar, assim ti conheci,
Essa você que nunca vi mas que ficou dentro de mim.


José João
14/04/2.014




Um comentário:

  1. Meu querido amigo

    Há amores que mesmo distantes se sentem e se guardam dentro do peito como um lindo sonho de amor.
    Como sempre um poema que é um hino de e ao amor.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...