sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Uma declaração de amor

Te amo. Não, nunca amei como te amo agora,
Nunca me senti tão repleto de alguém, 
Como te sinto dentro de mim, dentro de minha alma.
Sou teu, todo teu, me desfiz de tudo pra te viver,
Te amo. E só você faz a vida pulsar dentro de mim.
Me visto com a ternura de teu olhar, me embalo
Com o som de tua voz, como se fosse o cantar
Divino de um anjo me mandando ouvir e sonhar.
É tando amor, que temo o mundo se fazer pequeno,
Que o céu tenha que crescer para cobri-lo,
Que a eternidade precise ir mais além dela mesma
Para que meu amor não se torne maior que ela.
Te amo, não com esse amor dos mortais,
Seria muito pouco, mas com um sentimento
Que até os anjos se admiram e me pedem
Para ensina-los a amar assim tão e tanto.
Como te dizer desse amor com essas palavras?
Tão poucas e tão pequenas? Como dizer
De um sentir que o próprio infinto parece
Encolher-se quando minha alma, mostra alegre,
A exuberância desse amor tão forte? Tanto,
Que o próprio tempo se cuida de protege-lo.
Te amo assim, como se nada mais fosse preciso...
E... como se apenas Deus fosse maior.
(Pra você...que não sei quem é)


José João
27/12/2.013




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...