sábado, 7 de dezembro de 2013

Não vou mais correr atrás de sonhos

Não vou mais correr atrás de sonhos 
Eles, pra mim, se fazem estrelas cadentes 
Voando rápido, sem me deixar tempo de pedir,
Nem ao menos tempo de ter a ilusão de pedir
O que a vida, desde muito, não me permite sentir.
Meus sonhos! Voam por aí perdidos, sem direção,
Por vezes penso estarem voando na direção do sol,
Mas logo percebo, que se perdem nas nuvens 
Cinzentas da chuva que procura meus olhos
Para se fazer mais forte, torrente, de prantos e de dor.
A chuva chora seus prantos comigo, mas a dor!
Essa que se faz trovão em meu peito gritando saudades,
Essa...eu grito e choro sozinho com o resto do pranto
Que ficou daquele último adeus, que parece,
Foi dito ontem. Não vou mais correr atrás de sonhos,
Se os dias se fizerem a cada dia apenas mais um dia
Vou vive-los, afinal pra que sonhos? Para amanhã
Estar chorando por outro que se perdeu?
Que passou no meu céu perdido de esperança
E se foi pra lugar nenhum? Sonhos...adeus.


José João
07/12/2.013





2 comentários:

  1. JOSÉ JOÃO !!! MAIS UM LINDO POEMA !!! MEU AMIGO MAIS DEIXA EU TE ENSINAR UMA COISA !!! QUANDO VOCÊ VER A ESTRELA CADENTE CAINDO !!! FECHE OS OLHOS E PENSE !!! ELA PAROU !!! AI PEÇA !!! DEPOIS POUCO IMPORTA ONDE ELA CAIU !!! O CORAÇÃO JÁ PEDIU E DEUS VAI ATENDER !!! POIS VOCÊ AMIGO MERECE !!! UM GRANDE ABRAÇO !!! Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Faço minhas as palavras do Pedro.
    Lindo poema poeta! Bjusss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...