segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Desculpa se não te amei tanto

...E minha vida se fez tua, foi assim quando te vi.
Minha alma se fez passiva, ficou cheia de ti
E solta, se fez leve, frágil ave em tuas mãos
A prostrar-se aos teus pés, inocente, submissa,
A te fazer perfeição, única verdade de sua existência,
E te fez oração, te fez reza, te fez divina, te fez crença.
Sonhou teus sonhos como se dela eles fossem,
Viveu todos os teus momentos e a eles se entregou, 
Sem medo, sem medo de vive-los, de viver por ti.
Pecou pelos teus pecados, chorou tuas dores,
Até blasfemou com tua voz, por ser tanto esse amor,
Pra te proteger, quis até enganar Deus. Me fiz profano,
Como se a fé só chegasse até onde me mandavas ir.
Foi tanto amor, mas tanto amor, que me perdi,
Confundi meu nome com o teu. Suguei, desesperado,
O ar que respiravas para sentir a plenitude de teu gosto, 
Ficar repleto de ti. De repente essa distância...
Tão infinita quanto eterna. Agora já não sei
Se é só a dor de tua ausência, toda essa tristeza,
Se é remorso...Desculpa, devia ter te amado mais.

José João
09/12/2.013






Um comentário:

  1. Amor é sempre amor, não importa a intensidade. Cada um ama como sabe, cada um dá só aquilo que tem, do seu jeito. \O que importa é que o amor seja sincero, verdadeiro, que tenha respeito e que não tenha cobranças. Amor não se mede, apenas se dá, porque ninguém ama igual e na mesma intensidade. Na ânsia de acertar, acabamos por cometer erros, mas quem ama também aprende a perdoar. Um bj

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...