sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Te mandei um pedaço de mim

Ontem te mandei um beijo pelo vento,
Um beijo que a ternura guardou desde muito,
Desde aquele dia que suavemente segurei teu rosto,
E como se fosse um sonho, ternamente te senti os lábios,
Trêmulos pelas nossas emoções. Te mandei esse beijo,
Ainda com o mesmo sabor, afinal foi o primeiro.
Ontem te mandei um olhar através das estrelas,
E um outro, fiz que cavalgasse num raio de luar
Que se fez caminho por sobre as nuvens,
Te mandei também, com o orvalho da madrugada,
Algumas lágrimas, aquelas choradas pela alma
Quando o silêncio lhe gritava adeus e a solidão
Já gargalhava entre os vazios que tua ausência
Deixava no tempo e dentro de mim.
Ah! Te mandei também uma porção de pedaços
De saudades, alguns foram com o pensamento,
Outros foram com os soluços que minha alma chorou,
Outros foram com a aflita vontade de te encontrar,
E também te mandei um pedaço de mim...
Meu coração, que sem ti, de que me serve?


José João
22/11/2.013




Um comentário:

  1. Ai João que poema belíssimo, tão terno, tão doce e tão amoroso. Parabéns pela bela inspiração. Bjussss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...