sábado, 23 de novembro de 2013

Minha alma reclamando de mim

Minha alma reclamou comigo, dos meus versos,
Disse que só faço versos soltos e poemas livres,
Que falo de dor, de saudades e não faço rima
E se quiser rimar dor e saudade...ela me ensina

Que minhas lágrimas saem confusas nos versos
E meus sonhos... se perdem em estrofes vazias
Que choro toda minha dor em palavras perdidas
Por isso meus prantos  rezam orações vencidas

Diz  que não sou poeta...só escrevo minha dor
Que são dores deveras sentidas, dores que sinto
Diz-me ser muito raro, um instante de inspiração
Em que dela  possa contar toda sua dor e paixão

Diz que não lhe faço versos completos, rimados
Que não lhe ouço os suspiros de suplica e clamor 
Que lhe viro as costas se ela me pede chorando
Que mostre em meus versos seus gritos de dor

Essa minha alma! Por tanta dor parece demente
Não percebe que na solidão ela comigo caminha
Coitada! Grita no denso vazio que nos cerca
Esquecendo que sua dor, também é a minha.


José João
23/11/2.013



Um comentário:

  1. Vc nos encanta com versos rimados ou livres, todos são maravilhosos, apesar de tristes . Bj

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...