quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Louca procura

O tempo parece nunca esquecer teu nome,
O vento aprendeu a chama-lo baixinho,
Minha alma aguça o ouvir e parece sorrindo
Mas meu pranto aos céus vai lento subindo

Meus sonhos se desmancham em fragmentos
E em cada um, um pedaço perfumado de ti
Que me abraça, me envolve, se deixa ficar
Preso dentro de mim na ternura desse te amar

Muito longe, é o mais perto que estás de mim,
Lá onde não se vai, por não existir caminhos
Assim fico buscando sonhos vivendo sozinho

Muito além de qualquer horizonte conhecido
Muito além até mesmo da eternidade do tempo, 
Vai como louco, à tua procura, meu pensamento


José João
05/11/2.013









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...