quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Ainda estou te esperando

Não sei de onde vens, nem mesmo sei se vens, mas já te amo.
Teu nome não importa, posso te chamar de Sol, Vida, Mel...
Um nome? Isso não importa. Onde estás, ou quem és...não sei,
Quais caminhos vamos trilhar para que nos encontremos, não sei,
Disso se encarrega o destino...só sei que te espero... e desde muito.
Te sonho nas minhas noites, no frio silêncio da madrugada,
Te procuro nos rostos desconhecidos que nas ruas eu encontro,
Não sei quem és... como são teus cabelos... não sei teu perfume,
A única certeza que tenho é que existes, apenas nos desencontramos.
Te chamo com a ternura de minha alma, desde sempre cheia de ti
Na ânsia louca de te encontrar, até já te beijei, afaguei teus cabelos,
Sussurrei em teu ouvido, até te senti tremer quando disse: Te amo.
Não sei onde estás, talvez em outro país nos fazendo ser preciso
Falar com os olhos e com a alma, ou talvez, quem sabe, bem aí,
Na esquina por onde passo todos os dias e o dia de te encontrar
Não chegou ainda! Te espero e tomara que chegues logo,
Te procuro nas ruas,  te procuro dentro da multidão,
Te guardo no pensamento e procuro entre meus sonhos...
Mas onde mais te procuro é na minha vontade de ser feliz.


José João
17/10/2.013


















Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...