sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Minha alma te guarda pra mim.

Bem guardados, dentro do coração de minha alma
Estão os beijos que me deste e momentos que vivemos,
Raras relíquias que a vida me permitiu ficar e guardar
Como se para me fazer viver, lembrar o que um dia senti
E gritar ao mundo que vivo, ainda que por sonhos perdidos.
Minha alma se fez morada das coisas que deixaste,
Não permite nem que o esquecimento se aproxime,
Guardou tudo, como se tudo tivesse sido até ontem.
Teu sorriso, teu olhar perdido no horizonte, teu perfume,
Aquele teu jeitinho de morder os lábios, tudo de ti
Minha alma tomou de mim, para fazer dela, para se fazer viva.
As vezes conversamos os dois, nas noites, olhando estrelas
E nelas vejo a beleza de teus olhos, úmidos, sonhadores.
Como se fossem janelas para o céu. Quanta saudade!
Minha alma me tomou quase tudo de ti, mas ainda tenho,
Carinhosamente comigo, um pedacinho de teu coração
Brincando de amar, para sempre, um pedacinho do meu,
Te fizeste eterna e única, te fizeste ser para sempre.


José João
23/08/2.013



3 comentários:

  1. JOSÉ PAULO,

    se superando a cada nova postagem, como se fossem janelas para o céu.

    Pra cima!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo João... Romântico e apaixonado. Bjus

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, João. Bonitos versos! As lembranças que ficam do que foi bom ninguém é capaz de levar.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...