segunda-feira, 22 de julho de 2013

Nasci para amar

Nasci para amar, para me entregar, para viver o amor
Já nasci sabendo amar e amo tanto que até a saudade
Me abraça, trocamos juras de um amor mais que pleno
Amo, até minhas lágrimas, num chorar doce e sereno

Hei de amar muito mais e para sempre, viver de amar
Amo o amor, amo amar, a ele me entrego sem medo
Minhas lágrimas, é minha alma se confessando ao amor
E por amar vale até mesmo chorar por qualquer dor

Minhas veias pulsam impulsionadas por  tanto amor
Que minha alma se agita e grita e ferve de emoção
E se está só, aprendeu a amar até mesmo a solidão

Amo como se apenas amar fosse preciso pra viver
E quando um dia a vida não puder mais em mim ficar
O coração em silêncio ainda dirá: Amar, amar, amar...


José João
22/07/2.013


Um comentário:

  1. Apesar de... amar ainda é maravilhoso! Lindo soneto, bjus João.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...