domingo, 12 de maio de 2013

Uma dor diferentre

Há uma dor dentro de mim que ainda não sei nomear,
Não sei se é dor de dor, dor de saudade, dor de chorar
Nem mesmo sei se é dor, carência talvez, quem sabe?
Uma coisa que explode, que dentro de mim já não cabe

Não sei se é dor de tristeza dessas que consome a gente
Traz lágrimas, leva sonhos, traz lembranças e tormentos
Que sufoca, maltrata, nos faz criança chorando confusa
Dor que fica no cio e sem nenhum pudor, da alma abusa

Na verdade não sei o que sinto, é essa vontade de chorar
É uma tristeza tão triste que não sei nem de onde vem
Só sei que ela chega, fica e faz que me sinta  ninguém

Não sei como pode a alma sentir dor assim! Tão descabida,
Dor sem ter nome, sem saber do começo nem até onde vai
Nem sei se é dor, sei que fica presa na alma e dela não sai


José João
12/05/2.013


2 comentários:

  1. Dor intensa de sentir, magoa, que dilacera até à alma.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá querido José João

    Lindo poema...
    Acho que as dores da alma são piores do que as da carne.

    Beijos e boa semana.
    Ani

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...