segunda-feira, 27 de maio de 2013

Perdoa se meus olhos te mentem.

Perdoa se meus olhos choram, se minha voz emudece.
Quando todas as minhas horas são vividas contigo.
Perdoa se minha alma só grita teu nome em silêncio,
Se todos os meus pensamentos são teus e não sabes.
Perdoa se não sei dizer: Te amo. Se não sei gritar teu nome,
Só sei chama-lo baixinho nos meus sonhos impossíveis.
Perdoa se só meu travesseiro sabe de minha maior verdade.
Se só nas noites, sozinho em meu quarto, te falo de amor.
Perdoa. Perdoa se de joelhos teu nome é minha oração,
A mais fervorosa oração que um dia aprendi  rezar.
Perdoa se me calo dentro de mim, se me deixo ficar assim,
Parado na frente do tempo te olhando passar, ti olhando ir.
Perdoa se só nos meus sonhos te afago os cabelos,
Te olho nos olhos e sem nada dizer. Digo: Te amo...
Se só nos meus sonhos tuas mãos me percorrem o rosto
Buscando os detalhes, e em silêncio, sentindo o gosto de mim.
Perdoa se meus beijos ficam na imagem que tenho de ti
Quando minha alma carente te busca em meus segredos.
 Perdoa por ti amar assim, por ti querer assim...me perdoa
Por esse nosso tão meu segredo. Segredo que nem sabes...
...Se existe. Enfim, perdoa se meus olhos te mentem,
Perto de ti eles fingem, não dizem o que sentem.



José João
27/05/2.012





Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...