quarta-feira, 29 de maio de 2013

Meus versos, minhas lágrimas

Cada lágrima que meu coração chora é um verso na poesia,
Nas poesias inacabadas as lágrimas se fizeram prantos,
Os olhos buscaram sonhos perdidos entre meus restos,
Não pude termina-las eram tristes não tinham encantos

Cada olhar que vai e se perde no vazio é um grito da alma
Que alucinada, grita desesperada, um nome que aprendeu
Desde quando dele se fez amante, numa entrega toda e plena
E agora chora chamando em vão o nome que nunca esqueceu

Cada poesia é um pedaço de minha saudade que vai por aí,
Um história perdida no tempo, história que ninguém quer ler
Afinal, é só um pedaço de mim, a quem interessa saber?

Assim escrevo versos completos, inacabados, sem rimas
Escrevo adeus,  escrevo minhas angustias, escrevo saudades
Escrevo minhas dores fingidas, mentiras e minhas verdades


José João
29/05/2.012





2 comentários:

  1. Lindo demais, principalmente a segunda estrofe. Um bj

    ResponderExcluir
  2. Estou a ler sobre esta saudade neste seu lindo poetar.
    Os gritos da alma que tão bem sabe externar.
    Aplausos amigo e boa sorte e saude.
    Um abração.
    Bom lhe ver e ler.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...