terça-feira, 14 de maio de 2013

Enquanto houver estrelas vou te amar

Não sei se minhas noites em claro foram noites perdidas.
Não sei se  dormir seria melhor que chorar tua saudade
Ver as estrelas se esconderem, tímidas, na madrugada
Levando os sonhos que agora se fizeram apenas nada

Talvez seja melhor que dormir. Pode parecer loucura...
Quem sabe pela dor minha alma em delírio demente
Te busque entre os momentos que um dia existiram?
Melhor assim, deixar vivo o que meus olhos já viram

Dormindo me esqueço que o mundo era só eu e você
Esqueço até que a vida era vivida e valia a pena viver
Acordado sinto na alma essa saudade gostosa de ser

Me proponho sentir, em cada noite, essa vontade de ti
Brincar com as estrelas e em cada uma ver teu olhar
Assim consigo, nessa doce loucura, sempre te amar


José João
14/05/2,013




3 comentários:

  1. Boa tarde! Acho que nenhuma noite em claro é perdida, quando a passamos lembrando de alguma coisa boa. Mesmo que doa. Belíssimo poema!

    ResponderExcluir
  2. Pelo menos de um amor findo, ficam as boas lembranças, os lindos momentos... Linda demais. Bjus poeta.

    ResponderExcluir
  3. Olá poeta, o infinito é o melhor lugar para guardar a saudade.
    Lindo demais!
    Parabéns.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...