sábado, 6 de abril de 2013

Uma dor que só sei sentir

Te amei como se minha vida fosse tua existência,
Respirava o ar que me permitias respirar, eras tudo
Me fiz sempre e todo teu, até sonhava teus sonhos...
Meu coração! Se mandasses calar, logo ficava mudo

Paixão louca a dominar-me, a me tomar até a alma
Que louca te venerava como essência da própria vida
Ficava a me tomar os olhos  para apenas  admirar-te
E dizia, em oração solene, que nasceu só para amar-te

Eu a te fazer bem mais que tudo, minha maior verdade,
Mundo infinito, cheio de sonhos, onde até a eternidade
Vendo tanto amor pensava que tivéssemos a sua idade

Mas as tormentas, elas também assolam sonhos e vidas
Um adeus, até perguntam se é grande essa dor que vivi
Não sei, como vou explicar uma dor que só sei sentir?


José João
06/04/2.013 





 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...