domingo, 14 de abril de 2013

Há de haver uma razão.



As vezes chorar a dor alheia é como chorar nossa dor
Por serem tão parecidas, ficam dentro da gente sentidas
Que as mesmas lágrimas, choram as duas dores vividas
Como se a mesma dor fosse por duas almas paridas

Como  tempo e  distância se fazem assim de tão menos
Quando uma força desconhecida às duas não dá sentido!
Uma mesma dor é chorada sem os olhos se encontrarem
Mas com a mesma angustia faz os prantos se derramarem

Chorar a dor que se sente, essa que fica dentro da gente
Dor que nos chega da alma, por tristeza, sofrer ou carência
Dor que nos enche de vazio, nos deixa uma certa demência

Se é dor nossa, se tem que sentir, mas uma dor de tão longe
Que parece vem com o vento e até não se sabe de quem
Não importa, pelos segredos da vida, choro contigo também.


José João
14/04/2.013






Um comentário:

  1. Bom Dia.
    João estou feliz em conhecer seu blog
    adorei seus poemas acredite adoro poesia.
    Minhas postagens é só poesia infelizmente nada tenho de poetisa,
    mais desde criança tenho verdadeira paixão por poemas.
    Uma linda semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...