quarta-feira, 24 de abril de 2013

Cada verso uma lágrima

Horas? O que elas importam pra minha vontade?
O universo é tão pequeno quando se está sozinho!
Juntas, dor e solidão ficam como maior verdade
E assim as lágrimas, no rosto, encontram um caminho

Quando a dor se faz mais (e maior) que qualquer dor
Uma vontade das lágrimas se faz bem mais forte.
E tudo fica triste, elas correm aos olhos, revoltas
Ruminam a dor como se chorassem a própria morte
O mundo se abre, elas voam, lindas, brilhantes e soltas

Caem dos olhos e vão ao vento, doces lágrimas carentes!
Hora se vão ao vento, hora se vão ao tempo, mas vão
Os olhos se abrem, ardem, mas as lágrimas ali estão
Reluzentes, cheias de vontade, de saudades e de paixão
Assim como se fosse um grito da alma dado pelo coração
Razão para tanto: Um adeus dito sem nenhuma compaixão


José João
24/04/2.013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...