quarta-feira, 6 de março de 2013

Metade de mim foi contigo

Amei. Não com esse amor de apenas abraços e beijos
Mas um amor intenso e vivo a cada instante, a cada olhar,
Um amor que fazia viver ser uma magia. Tão belo se fez
Que nosso mundo se vestiu de nós e tudo se fez alegria

Te amei, não só com palavras ou com gestos do dia a dia
Te amei tanto que nem me percebia mais, me vesti de ti
Numa entrega total e plena, de pensamentos, alma e vida
Deixei de viver por mim, e assim, de mim mesmo esqueci

Hoje sou história que o tempo conta e ninguém quer ouvir
Ficaste dentro de mim e meus restos foram todos contigo
Me desfiz de mim, me fiz de ti, e onde fores ainda te sigo

Agora já não sei mais o que seja razão, vida ou loucura
Na verdade não sei mais nem se vivi ou mesmo quem sou
Metade de mim foi contigo, a outra morreu, só você ficou


José João
06/03/2.013

4 comentários:

  1. um soneto de amor e dor

    parabéns

    um beijo

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Só um poeta grande faz da dor pela perda de um grande amor uma poesia repleta de encanto e lirismo. Parabéns José.

    ResponderExcluir
  3. Só os poetas, talentosos, conseguem transformar a dor de um adeus em versos tão lindos. Bjus querido poeta.
    => Gritos da alma

    ResponderExcluir
  4. José João,

    lindo soneto,ainda bem que conseguimos extravazar em poesia,se não,o amor ou a falta de...nos enlouqueceria,beijo grande.

    Mel

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...