sexta-feira, 22 de março de 2013

Amar também é sacrifício

Adeus, me disseste sem me olhar nos olhos,
Como se tivesses medo que eles falassem
Que diriam? Talvez até fosse maior a dor
Sem me olhar fizeste com que calassem

E mudos ficaram, olhando tristes o chão.
Duas lágrimas, como tinham caído as minhas,
Gritaram uma saudade que em nós chegava
Até o adeus, nesse momento, por nós chorava

Era tanto a dor em nossas almas, que as duas,
A tua, e a minha, se abraçavam a distância
Uma  tentativa desesperada e vã de não irem,
De ficarem e amantes que eram se sentirem

Mas a vida traça os caminhos e as distâncias
As vezes é terna em buscar o rumo dos amantes
Outras, cruel, faz que se diga adeus sem querer
Como nós dois agora, que nada podemos fazer

Não fomos nós, e isso sabemos, os culpados
Parte de nós, aflita, grita: Por favor fiquem
A outra parte de nós diz adeus por ser preciso
A vida diz: Amar também é sacrifício. Acreditem


José João
22/03/2.012








3 comentários:

  1. José João ..Você e sua mania de encantar com suas letras !!! Que maravilha !!! Um abraço Amigo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Jose João
    Hoje vim informar que endereço do meu blog mudou http://mariaalicecerqueira.blogspot.com.br/
    E também agradecer pelo carinho de sua presença lá no meu recanto, muito obrigado.
    Querida pedir desculpas pela minha ausência, mas tem sido por conta de estar na luta em busca de uma editora para editar meu livro.
    Agradeço a compreensão!
    Tenha um lindo fim de semana
    Maria Alice

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...