quarta-feira, 27 de março de 2013

À tua procura

Se for preciso corro entre os montes e quintais,
Corro por caminhos nunca percorridos, perdidos,
Atravesso rios entre ventanias, mares enfurecidos
Para buscar teu menor sorriso, um olhar distraído

Faço caminhos por entre nuvens, vou até o horizonte
Me faço de herói a cavalgar o vento pra te encontrar
Pulo por sobre cercas erguidas da altura da distância
Qualquer que seja, qualquer que esteja a nos separar

Seguindo comigo vai a saudade meus passos guiando
E teu perfume! parece o eco do vento que vem vaidoso,
Faceiro, vestido de ti, tudo em volta feliz perfumando

Eu? Até entre espinhos, se for preciso, vou caminhando,
Fiz entre estrelas, caminhos sem curvas, rotas infindas
E por eles vamos, minha alma e eu teu nome chamando


José João
27/03/2.012






4 comentários:

  1. Belo poema!
    Caminhando até onde o amor levar.
    Esse é o caminho.

    ResponderExcluir
  2. Um encanto de poema!
    Parabéns, querido amigo!
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir
  3. Um agradável e bonito poema!
    Agradecendo por me seguir, gostei de sua pagina já seguindo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...